ROTEIRISTA

EMPREENDEDOR

Reality Show - O Show da Verossimilhança


Reality shows representam um mercado bilionário na TV norte-americana. É um mecado tão grande, que como qualquer mainstream, têm seus melhores e piores. Um mercado dessa magnitude não sobrevive sem um padrão de qualidade, e principalmente, sem uma receita de sucesso.


Reality shows são uma ciência. Você testa, documenta e reproduz com os mesmos resultados. Por isso, se você quer ganhar dinheiro com um reality show, é melhor aprender logo como o jogo funciona e como a banda toca.


Primeiro de tudo, precisamos falar sobre o elefante na sala. A tal “fórmula”. Você passou a vida toda escutando que cinema é uma arte, e que não existe fórmula para a arte. Você escutou a vida toda que as “fórmulas” e os “enlatados” são uma coisa ruim e que devem ser evitada a todo custo. As pessoas que lhe disseram isso não queriam o seu mal, tampouco estavam mentindo para você. O problema, é que eles estavam lhe ensinando como ser um ARTISTA, e eu quero lhe ensinar como ser um ROTEIRISTA. E sabe qual é a diferença entre o artista e o roteirista? Vou dar uma dica, começa e termina com $$.


Não me leve a mal. Eu sou um AMANTE da arte, acredito que cinema e Tv podem sim ser apreciados como arte. Devem, oras. Arte é uma coisa subjetiva. É a capacidade de comunicar emoções, de conectar artista e público em um pensamento ou sentimento. Tem a ver em como você enxerga o mundo, e o que é belo para você. Eu amo arte e poderia ficar aqui falando sobre arte até amanhã. Mas hoje eu quero falar de NEGÓCIOS. Quero falar sobre como podemos ganhar dinheiro com reality shows e como isso pode ser uma coisa positiva e artística.


Como eu falei, Reality shows são uma ciência. Isso significa que se você reproduzir um formato, com o mesmo padrão de qualidade, você está certo de conseguir resultados semelhantes. Isso tem sido provado constantemente, com reality shows que estão sempre e reinventando, buscando o seu diferencial, mas todos seguindo uma mesma fórmula.


Uma fórmula é uma fórmula porque deu certo e foi comprovada. Mas o que faz um bom reality show?


Reality vem de realidade, mas se engana quem pensa que Reality shows tem algo a ver com documentário. Não. São dois animais completamente diferentes. Estamos falando de Avestruz e Lagartixa. Reality show não têm, não precisa e nem deve ter compromisso com a realidade. Essa é a parte do “show”.


Tendo dito isso, entendemos que o universo do reality show não é um universo de realidade, e sim um universo de VEROSSIMILHANÇA. Isso significa que ele apenas deve PARECER real. Uma vez que entendemos esse conceito, podemos começar a moldar o “mundo do show” de acordo com a nossa própria agenda.


Mas o que vende um reality show? Como eu começo a construir a base da minha idéia para transformá-la em um reality? Uma palavra: CONFLITO.


Reality shows são construídos ao redor de conflitos. TODOS ELES. Conflito é a base de tudo. Bons conflitos geram um bom reality show.


Isso pode parecer algo cruel e perverso de se dizer. “Conflito faz um bom Show”. Mas é a mais pura verdade. Duvida? Veja tudo o que você consome e me diga o único elemento em comum que move todas as coisas em todas as mídias. Suas novelas, séries de TV, filmes para cinema, videogames, até os noticiários giram em torno de conflito. É isso o que nós consumimos e é isso que nós produzimos.


Agora vamos entender uma coisa. Só porque conflito vende, não significa que você deva sair por aí CRIANDO conflitos artificiais apenas para vender. Muita gente faz isso, e são conhecidas como os PIORES Reality Shows que você com certeza já deve ter tido o desprazer de assistir em algum momento. Não se trata de vender por vender. Isso sim, é perverso. Mas você pode SIM, ajudar pessoas a resolver seus conflitos de uma forma honesta e humana e AINDA ASSIM ser pago pra isso. Esse é o meu objetivo. Eu quero produzir algo não para encher meus bolsos, mas algo que eu possa ter orgulho de exibir como meu portifólio. Algo que tenha significado alguma coisa para as pessoas envolvidas. Algo que eu possa levar comigo pelo resto da minha carreira. É isso que eu quero passar para você. Tenha orgulho do que você faz. Isso é importantíssimo para o seu sucesso profissional.


Você já deve ter visto os mesmos reality shows com vário nomes diferentes. Masterchef, Hells Kitchen, Lata Velha, Lar Doce Lar, As Esposas dos Mafiosos, As Esposas dos Caminhoneiros, As Esposas Ciganas, Os Novos Ricos, Os Novos pobres, Bla Bla Bla. Tudo o que você vê em termos de reality shows, no fim das contas se resume a uma simples fórmula. Uma atmosfera de competição, cria stress, principalmente se você escolher participantes com personalidades conflitantes. É como colocar 12 “Galos de Briga” ou “Machos Alfa” confinados no mesmo ambiente. Uma hora ou outra, alguém vai tentar assumir a liderança. Quando isso acontecer, BOOM. Você criou CONFLITO.


Veja o Masterchef, o “melhor” reality show da TV brasileira no momento. Participantes competindo por um prêmio. Todos eles MERECEM estar ali e todos eles são protagonistas de sua própria história. Todos eles querem vencer mais do que tudo. O que você espera que aconteça quando você expõe essas pessoas a uma situação de stress, onde o futuro delas está em jogo? Responda honestamente.


Vou lhes contar uma breve história. Sobre um homem que perdeu a vontade de viver, derrotado e desonrado. Uma figura submissa, que estava travada em um poço sem fundo. Alienado da própria esposa e da filha. Ele precisa apenas de um empurrão. De uma orientação de alguém mais experiente para lhe mostrar o caminho e restaurar, aquele que um dia foi um homem orgulhoso e feliz. No final das contas, ele finalmente conseguiu reencontrar a suas verdadeiras paixões, sua família. Pela primeira vez em muito tempo ele abriu o coração para a esposa e a filha, algo que ele já devia ter feito há tempos, mas tinha medo de reconhecer o próprio fracasso. Isso fez com que a família se unisse e juntos, trouxeram de volta o pai que estava a muito tempo perdido dentro de uma casca vazia.


Parece enredo de filme? De novela? Claro que sim. É uma história interessante, com um protagonista com um conflito e um problema real, que precisa de um mentor para guiá-lo em sua jornada em busca daquilo que ele mais precisa naquele momento. Parece familiar? Essa história foi um episódio do Reality Show Kitchen Nightmares, onde o Chef Gordon Ramsey visita restaurantes familiares que estão com problemas e os ajuda a colocar o negócio de volta nos trilhos. Percebe que todo o tema do programa, sobre gastronomia e restaurantes é apenas uma fachada para o que realmente importa? É um programa sobre PESSOAS, com CONFLITOS. Quando esses conflitos são expostos e resolvidos, isso resulta em audiência. Ninguém está nem aí para o restaurante e para a comida. As pessoas se importam é com outras pessoas.


Agora lembra do que eu falei sobre realidade X Verossimilhança? Pois bem. Quanto do reality show é “reality” e o quanto é “show”? Assim como o nome tem duas palavras, a proporção é exatamente a mesma. 50% Reality, 50% show. Essa é a base, que pode ser modificada para ambos os lados para se adaptar ao seu produto, mas que sempre começa desse ponto inicial. Quando você imagina um reality como Big Brother, o que você vê? Pessoas reais em um mundo “for show”. As pessoas são reais, mas o mundo, o ambiente e a situação em que se encontram são totalmente fabricadas, porque no fim das contas, isso não é um documentário, e sim um programa de tv. É um show. Se é bom ou ruim, isso já é outro questionamento.


Agora vamos aos ingredientes: Pessoas com problemas que por algum motivo não podem (ou não sabem) resolver sozinhas + Um mentor experiente para guiar um caminho + o Conflito que resulta do confronto entre as pessoas e seus problemas = Um Reality Show.


Modo de preparo: Escolha personagens interessantes com quem as pessoas podem se identificar. Quanto mais perfis diferentes, mais pessoas você vai atingir. Adicione valor de produção. Cenários, equipamentos, Tudo deve estar dentro do padrão internacional. Misture isso com um prêmio, para fazer com que o conflito dos participantes valha a pena no final e finalize a receita com dólares, para o marketing e distribuição.


“Ah, mas assim, com dinheiro é fácil.” é o que muita gente pensa, mas o que é preciso entender aqui é que é preciso INVESTIR dinheiro para COLHER os lucros. Ou seja, sem investimento, não tem lucro. Simples assim. Mas quem disse que o dinheiro precisa vir do seu próprio bolso?


O “segredo”, que nem é segredo, pra falar a verdade, é ter um PLANO, coisa que muita gente não tem. Muita gente tem uma idéia e acha que basta jogar dinheiro nela para que ela de certo. Não é por aí que as coisas funcionam no mundo real. Ter um PLANO, significa que você tem ciência do tamanho do INVESTIMENTO, mas que também tem certeza da projeção de lucros. Isso significa: Quanto custa pra fazer, quem é o público-alvo, como você pretende atingir esse público e, finalmente, em quanto tempo você prevê o retorno do investimento inicial e qual a sua projeção de lucro?


Parece grego pra você? Bom, esse é o mundo dos negócios. Ninguém em sã consciência pode esperar que uma industria que movimenta e gera BILHÕES de dólares por ano funcione sem planejamento necessário. Essas pessoas estão ali para fazer negócios, e não arte. Se você quer uma fatia do bolo, ou quer simplesmente jogar esse jogo, é melhor começar a se familiarizar com as regras, e as regras são claras.


Vamos falar da estrutura narrativa de um reality show padrão. Para um programa que vai se encaixar na grade de 1 hora (isso significa 60 minutos INCLUINDO os comerciais). Com os 4 blocos de intervalos comerciais a cada hora nas emissoras de TV, resta um total de 44 minutos de programação, que deverão ser preenchidos com o conteúdo do show. (Cada intervalo comercial = 4min) Isso divide o episódio em quatro blocos iguais, com aproximadamente 11 minutos cada.


BLOCO 1


  • Introdução do host/mentor e do tema do show.

  • Introdução dos participantes.

  • Introdução do CONFLITO. (O que está de errado?)

  • Confronto dos personagens com os seus problemas

  • Cliffhanger (E agora? O que vai acontecer?)


BLOCO 2


  • Desenvolvimento do Conflito

  • Desconstrução do problema

  • Desconstrução dos Personagens

  • O Fundo do poço

  • Cliffhanger (Será que eles vão conseguir?)


BLOCO 3


  • O Início da mudança

  • Atacando o Problema

  • Mudança = Stress / Stress = Conflito

  • Recaída.

  • Cliffhanger (Parece que tudo está perdido definitivamente)


BLOCO 4


  • Reestruturando, O passo final para a MUDANÇA.

  • Juntando os pedaços (resolvendo os conflitos)

  • Uma nova Realidade

  • Missão Cumprida

  • Cliffhanger (No próximo episódio...)


Essa é a resposta definitiva que você pode dar a próxima vez que alguém lhe perguntar se você acha que os Reality Shows são roteirizados. Agora a sua equipe de produção vai trabalhar para conseguir os melhores personagens para o seu show. E se eles não acharem alguns dos personagens que você precisa, fabrique um. Precisa de um vilão? Saiba que em absolutamente TODOS os reality shows competitivos, pelo menos UM participante foi contratado especificamente para ser o VILÃO do programa. Ele não está ali para vencer, está ali para causar. Claro que os planos sempre podem mudar, e novos heróis e vilões podem se revelar a qualquer momento e a todo dia. Essa é a parte do reality. As vezes você nem precisará de um vilão ou um herói, o público e os participantes uma hora ou outra acabam escolhendo suas carapuças. Mas é sempre bom ter um de reserva, vai que...


Bom, esse foi minha tagarelada sobre Reality Shows de hoje. Se você gostou, não gostou, se você concorda ou discorda, deixe seu comentário ou mande um email para roteiristaempreendedor@gmail.com. Não esqueça de assinar nosso canal do youtube (roteirista empreendedor). Durante o mês de maio e junho, eu estarei rodando 8 capitais do Brasil com o workshop do Roteirita Empreendedor, onde você vai ter a chance de trabalhar o seu próprio projeto, comigo, ao vivo. São Paulo, Curitiba, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife, Salvador e Fortaleza já estão CONFIRMADAS. Brasília está atualmente em negociação. Se você quer que o workshop do roteirista empreendedor vá para a sua cidade, deixe sua sugestão na nossa FANPAGE. Novas cidades vão ser adicionadas na agenda a medida que o interesse for aumentando, por isso, não seja tímido, curta, compartilhe, deixe seu comentário. Assim você me ajuda a trazer cada vez mais conteúdo de qualidade para você.


Para informações, valores e inscrições, visite o site da REDHOOK SCHOOL. Fique ligado nas novidades da escola. Tem sempre uma coisa que vai despertar o seu interesse.


E não deixe de adquirir já a sua cópia digital do livro Roteirista Empreendedor aqui mesmo no blog, na Amazon e no Clube de Autores. Aproveite, não perca tempo e dê o start na sua carreira.

O MELHOR PONTO DE PARTIDA

PARA NOVOS ROTEIRISTAS

Contato

Av. Bernardo Vieira de Melo, 2143 lj 07 

cxpst 023, Jaboatão dos Guararapes-PE

54410-010

roteiristaempreendedor@gmail.com

  • Branco Facebook Ícone
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca Ícone Instagram

© Copyright 2015 Roteirista Empreendedor

Labonia Photo & Video LTDA. - www.roteiristaempreendedor.com

Contato Imprensa e Apoio - roteiristaempreendedor@gmail.com