ROTEIRISTA

EMPREENDEDOR

Respondendo E-Mails de Roteiristas.

17.11.2016

 

 

Eu recebo muitas mensagens de roteiristas e algumas delas representam a grande maioria das dúvidas. Pensando nisso, escolhi um e-mail que recebi hoje que representa exatamente a dúvida de muitos roteiristas iniciantes.

 

Essa pergunta veio por e-mail, do Marcel. 

 

Bom dia,

Meu nome é Marcel tenho 24 anos sou escritor, e tenho interesse em escrever roteiros.

Acompanho seu blog há algumas semanas, mas dúvidas sobre o meio me recorrem no pensamento. 

 

Primeiro, percebi que você seguiu uma carreira fora do Brasil, existe uma forma de conseguir virar um roteirista de cinema dentro do Brasil?

 

Segundo, já li vários roteiros tanto em inglês quanto em português e acabo ficando na dúvida, 

Como funciona o mercado norte americano por exemplo? os roteiristas se elegem por meio de concursos? como funciona realmente o mercado brasileiro? 

 

Como os roteiristas vendem seu trabalho hoje?

 

Atenciosamente,

 

Marcel 

 

Primeiramente, Obrigado marcel, pelo seu e-mail e obrigado por acompanhar o Roteirista Empreendedor.

 

A primeira coisa que ele quer saber é se existe uma forma de virar roteirista dentro do Brasil. Bom, Marcel, a resposta é sim, porém a resposta não é a que muitos gostariam de ouvir. Estabelecer uma carreira como roteirista demora anos em qualquer mercado, e consiste, primeiramente, no roteirista conseguir provar seu valor e se apresentar propriamente ao mercado. A forma mais eficiente de fazer isso é lançando um filme. Com um filme produzido, tudo fica mais fácil. O problema é que nem todo roteirista é cineasta e nem todo roteirista tem contato com uma produtora. 

 

Outro caminho é vencer festivais de roteiro. Um prêmio de roteiro em um festival de renome já separa o roteirista profissional dos amadores. Um prêmio gera visibilidade, visibilidade gera mídia e mídia gera trabalho.

Ele quer saber também como funciona o mercado norte-americano. Por sorte, eu já escrevi um artigo só sobre isso AQUI. Esse também é o tema de um dos capítulos do meu livro. Basicamente é isso que eu escrevi aí em cima. O roteirista vence concursos e festivais, com o prêmio consegue trabalho, com trabalho consegue um agente, que gera mais trabalho.

 

E o mercado brasileiro? Os primeiros passos são os mesmos, mas existe um fator determinante para definir os roteiristas que vão se profissionalizar no mercado, e é o Networking.

 

Provavelmente você já deve ter ouvido falar do famoso "QI", que mais vale um amigo no mercado do que talento propriamente dito. Isso não é totalmente verdade, mas eu diria que ambos, o talento e os contatos possuem pesos iguais no sucesso ou no fracasso da carreira do roteirista.

 

Por sorte, existe um jeito de conhecer as pessoas certas e começar a construir seus próprios contatos na indústria. O primeiro é através da faculdade. Acredite, metade dos seus colegas de faculdade vão se posicionar no mercado nos 10 anos seguintes e você vai querer preservar essas amizades. O segundo jeito é frequentando eventos, festivais e mostras de cinema. Vá a palestras, conheça os profissionais do mercado. Se apresente, seja gentil, tudo isso faz toda a diferença. Siga as produtoras nas redes sociais, saiba o que elas estão fazendo, o que vai pro ar, qual o gênero preferido de cada uma. 

 

E finalmente, como os roteiristas vendem os seus trabalhos hoje? Bom, depende da mídia.

 

No cinema o roteirista recebe um cachê, da mesma forma que o ator, porém muito menor. É um pagamento único para a prestação do serviço do início ao fim.

 

Na TV, uma vez que o roteirista fecha com uma produtora, ele recebe por episódio, de acordo com a duração da temporada.

 

Agora, é preciso entender como funciona a dinâmica do mercado. O Roteirista é aquele que tem o talento criativo, mas não possui os meios para produzir. A Produtora é aquela que tem os meios para produzir mas não tem o talento criativo. É um casamento perfeito. Mas qual é o problema então?

 

Muitas produtoras possuem seus próprios roteiristas, seja como funcionários fixos, seja como parceiros pontuais, já que um não sobrevive sem o outro. Para ser contratado por uma produtora, ou no mínimo, conseguir uma parceria, você precisa provar quem você é e o que você pode fazer. Aí voltamos ao ponto e a importância dos festivais de roteiro. Eles PROVAM que você é capaz de escrever em nível profissional.

 

Ser roteirista significa ser empreendedor. As oportunidades não batem na nossa porta, é preciso correr atrás, e aqueles que o fazem, alcançam o tão sonhado sucesso profissional.

 

Você gostou dessa resposta? tem uma dúvida que gostaria de ter respondida no blog? Mande sua pergunta para roteiristaempreendedor@gmail.com.

 

Please reload

O MELHOR PONTO DE PARTIDA

PARA NOVOS ROTEIRISTAS

Contato

Av. Bernardo Vieira de Melo, 2143 lj 07 

cxpst 023, Jaboatão dos Guararapes-PE

54410-010

roteiristaempreendedor@gmail.com

  • Branco Facebook Ícone
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca Ícone Instagram

© Copyright 2015 Roteirista Empreendedor

Labonia Photo & Video LTDA. - www.roteiristaempreendedor.com

Contato Imprensa e Apoio - roteiristaempreendedor@gmail.com