Por que escrever todos os dias


Começando

Então você acordou um certo dia e descobriu que a sua vontade mesmo era escrever. Decidiu que ia escrever roteiros, ou contos, ou uma trilogia de fantasia épica. Poesias, artigos, livros de auto-ajuda, qualquer coisa. Você parou pra pensar no que é felicidade e descobriu que só seria feliz mesmo sendo um escritor.

Para as pessoas que já não trabalham escrevendo de alguma forma, como jornalistas e blogueiros profissionais, ser um escritor profissional costuma ser uma decisão aparentemente tão fácil de se realizar quanto subir o Monte Kilimanjaro no final do mês. A distância entre onde você está agora para aonde você quer chegar é algo que assusta. Pior que isso. Desmotiva.

Todo mundo conhece alguém que se diz escritor. Sabe aquele seu amigo que já parou pra te contar das ideias mirabolantes dele que dariam um puta filme? Quando você pergunta por detalhes ou por que ele ainda não escreveu, ele retruca dizendo que a história já tá toda pronta, falta só colocar no papel. Ou que está escrito, mas ele só vai mostrar quando estiver pronto. O que mais aparecem são desculpas.

O escritor que nunca passou por essa fase que atire a primeira pedra. Teve uma época da minha vida, um pouco antes de eu decidir escrever profissionalmente, que eu decidi que iria escrever três livros diferentes. Não tinha o menor foco. Eu ia trabalhando as ideias à medida em que apareciam, sem colocar no papel. Por não ter desenvolvido o hábito de escrever, as ideias iam perdendo a força até desaparecerem por completo. Quando retornava a elas, meses depois, elas já não pareciam mais tão geniais como na época em que foram concebidas.

Percebi que eu estava deixando meus personagens morrerem. Todas as aventuras que eu tinha planejado para eles, apagadas do universo como se nunca tivessem sido criadas.

Só havia uma coisa a fazer. Tomei a decisão que mudou a minha vida para sempre. Escrever todos os dias.

Escritores escrevem.

Ninguém pode comprar o título de escritor. Ninguém é um escritor por ter feito faculdade, seja de escrita criativa, seja de jornalismo, ou mesmo letras. Escritor é aquele que escreve. É simples assim. É certo que alguns já alçaram ao status de profissionais e ganham dinheiro escrevendo, mas mesmo os que nunca fizeram um tostão com seus textos são escritores pelo simples fato de escreverem. Aprenderam a dedicar algumas das horas de sua rotina para desenvolver o hábito de escrever. O que diferencia um escritor amador do eterno wannabe é chegar a conclusão que é somente assim que os textos são produzidos -- sentando a bunda no computador e dedilhando no teclado. Uma palavra após a outra.

É importante perceber que há uma questão de matemática pura nisso aí. Quanto maior o número de textos você escrever, melhor escritor você é.

O dia que eu consegui implementar o hábito de escrever todos os dias na minha vida foi um marco. E ao contrário do que a maioria das pessoas deve imaginar, isso não aconteceu de um dia pro outro. Como qualquer outra arte que se pretende dominar, exige paciência, persistência e dedicação.

Faz tempo que comecei a estudar sobre auto-desenvolvimento e penei para implementar inúmeras técnicas de produtividade que encontrei pela internet. A maior parte delas lida com o conceito de instaurar hábitos diários. Mas a forma mais simples de entender esse conceito veio do comediante Jerry Seinfeld, em um artigo do site Life Hacker que li a primeira vez em 2007.

A ideia do Seinfeld é utilizar um calendário grande, que contenha todos os dias do ano, e pendurar em um lugar na sua cara, um lugar que você vê todos os dias, como atrás do seu computador ou na porta do seu quarto. O segundo passo é usar uma caneta pilot, de preferência gorda e vermelha.

Cada dia que você cumprir a sua meta de escrever (ou uma meta qualquer que você definir), marque um X grande e vermelho naquele dia. Saboreie a sua vitória. No dia seguinte, faça a mesma coisa. E depois. Em menos de uma semana, os X vão se aninhando e você cria uma corrente. O gosto de vitória vem ainda melhor. Mantenha-se escrevendo e essa corrente vai crescer todos os dias, como a cobrinha do seu antigo Nokia tijolão. E quanto mais a sua corrente crescer, mais você vai se apaixonar por ela, especialmente depois que já tiver algumas semanas de X vermelhos amontoados ininterruptamente. O sabor da vitória ao contemplar um mês inteiro com X's vermelhos é absolutamente delicioso. Parabéns, você descobriu uma fonte poderosíssima de motivação. “Seu único trabalho é não quebrar a corrente,” são as dicas do célebre humorista.

Em um livro chamado “The Artist Way“, de Julia Cameron, a autora comenta sobre o hábito de escrever três páginas a mão livre como primeira coisa a se fazer de manhã. Uma enorme comunidade de escritores internacionais tem isso como um dos hábitos mais poderosos que um artista pode desenvolver. Julia Cameron chama o hábito de “Morning Pages”, ou Páginas da Manhã.

São páginas cuja função principal é desenvolver a sua habilidade com a língua. Não precisam ter assunto específico. A ideia é que ninguém mais vai ler essas páginas, só você mesmo, então você pode se sentir à vontade para escrever qualquer coisa. Desligue a parte crítica do seu cérebro, aquela que vem te censurar sempre que você tenta algo novo e te diz que tá uma merda. Só você vai ler. É um momento que você tira do seu dia para conversar com você mesmo. Um dos efeitos colaterais é funcionar como uma baita organização mental. O bônus, você aprende a achar sua voz como escritor.

Como eu não sou mais tão fã de papel (salvo para rabiscos e poesias), resolvi buscar alternativas digitais. Encontrei o site 750Words. Ele une o Don’t Break the Chain do Jerry Seinfeld à ideia da Morning Pages, de uma forma limpa e confidencial. Todos os meus textos ficam guardados no servidor para sempre e eu posso acessá-los quando quiser e até imprimi-los.

Um dos pontos mais legais é que o site conta os dias que você escreveu através de um design que lembra cartelas de boliche. Você faz um strike quando escreve 750 palavras em um dia -- ganha um X e vai acumulando até achievements. O importante é não quebrar a corrente. É pra ficar viciado em fazer strikes.

O primeiro mês é grátis, e a partir do segundo mês ele te cobra 5 dólares mensais. Não estou fazendo propaganda. Foram alguns dos 15 reais mensais mais produtivos que eu já investi na minha vida. Pago com o paypal, sem qualquer tipo de dor de cabeça, recebendo os recibos pelo email sempre.

Comece por desenvolver o hábito de escrever todos os dias. Mesmo que não saiba sobre o que escrever. Não espere ficar bom de um dia de outro. Tenha certeza de que não vai ser fácil. Ria de quão ridícula é a sua falta de habilidade com as palavras. Em uma semana escrevendo todos os você já vai perceber uma grande diferença na facilidade com que você escreve. Prometo.

E apesar de a meta ser subir o Monte Kilimanjaro, antes temos que aprender a nos aventurar por trilhas mais fáceis, como as que ficam no bosque atrás da casa da nossa tia. Estaremos prontos pra subir a montanha após afiarmos nossa habilidade escrevendo um texto de cada vez.

O MELHOR PONTO DE PARTIDA

PARA NOVOS ROTEIRISTAS

Contato

Av. Bernardo Vieira de Melo, 2143 lj 07 

cxpst 023, Jaboatão dos Guararapes-PE

54410-010

roteiristaempreendedor@gmail.com

© Copyright 2015 Roteirista Empreendedor

Labonia Photo & Video LTDA 16.722.838/0001-29

Todos os produtos e serviços online são entregues imediatamente.

www.roteiristaempreendedor.com

Contato Imprensa e Apoio - roteiristaempreendedor@gmail.com

  • Branco Facebook Ícone
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca Ícone Instagram