ROTEIRISTA

EMPREENDEDOR

Termine o que você começou

13.02.2017

Aí você gostou das dicas de semana passada e resolveu que não vai ficar só no título de escritor, certo de que o escritor é aquele que escreve. Sentou a bunda no computador e começou a escrever sem parar. O coração batendo forte, o ótimo sentimento de finalmente estar escrevendo, a mente fervilhando com tantas ideias ao mesmo tempo que você tem dúvidas se vai escrever sobre um assunto ou outro.

 

O entusiasmo lá em cima e as palavras vão se acumulando, uma atrás da outra, e rapidamente você tem um parágrafo. Dois parágrafos. Cinco. A animação te empurra morro acima e você consegue esticá-la até o final da página e, quando você se dá o luxo de parar de escrever, você olha para a página escrita de cima a baixo, orgulhoso.

 

E caso tenha sobrevivido sem distrações até então, volta o foco para a próxima página e continua a descrever a cena. O fôlego dá uma reduzida e as distrações voltam mais fortes. Você lembra de algo que tem que fazer hoje ainda. E até dá pra fazer depois, mas você não consegue mais pensar em outra coisa e decide dar uma pausa no seu texto para fazer o seu algo muito importante.

 

Você termina e se senta de novo, não sem fazer três outros pequenos algos que se lembrou que tinha que fazer pelo caminho. A missão de hoje era escrever 1000 palavras mas o seu texto mal chegou a 400. O entusiasmo do começo já não está a mesma coisa.

 

É quando o cursor do seu processador de texto continua a piscar impacientemente sobre a tela branca e parece caçoar da sua incapacidade de continuar escrevendo. Aí você relê o que já escreveu e começa a detestar certas partes, questionando-se se deve voltar e refazer tudo. Nessa hora você percebe que aquele entusiasmo inicial já está morto e enterrado e não há bule de café que faça você se sentir capaz de continuar escrevendo naquele dia.

 

Ideias novas são excitantes. Quando colocamos no papel elas invariavelmente perdem seu frescor. Quando as ideias saem da cabeça e vão para o papel imediatamente enxergamos suas falhas e imperfeições, e isso afeta diretamente a motivação de continuar escrevendo. Você perde a inspiração.

 

Então você pensa nos autores profissionais e se pergunta como manter a inspiração viva tanto tampo para escrever um livro de ficção ou um roteiro de longa-metragem?

 

 

Inspire e expire

 

Há uma frase que circula a internet de autoria desconhecida (já vi atribuição a Thomas Edison, Beethoven e até mesmo Tom Jobim), que diz "o gênio é um por cento inspiração e noventa e nove por cento transpiração". É um mito achar que os artistas são pessoas que vivem inspiradas e que suas musas lhes entregam as obras de arte prontas e perfeitas.

 

Então como se manter inspirado para conseguir escrever? A resposta é simples.

 

Ninguém precisa estar inspirado para escrever.

A única coisa que você precisa fazer é continuar escrevendo.

 

Pensa comigo. Se você tem um emprego, você continua trabalhando todos os dias mesmo que não esteja particularmente inspirado a ir. Se você tem filhos, muitas vezes você não vai se acordar se sentindo inspirado para lhes ensinar uma lição, mas você se levanta e vai ser pai de qualquer forma. Você faz isso pelo simples fato de que se comprometeu a fazer. Você faz porque sabe que os esforços serão recompensados. Você elegeu para si essa responsabilidade. Trate seu período escrevendo com o mesmo comprometimento.

 

Inspiração é algo maravilhoso. É divertido. A inspiração faz a escrita vir mais fácil, não há dúvidas disso. As cenas surgem, os diálogos fluem, os personagens se revelam. E há uma porção de dicas na internet de como manter a chama da inspiração ativa e queimando. Mas saber que você não precisa que a chama esteja acesa para escrever é libertador. Você volta a ter controle sobre a situação, sem depender de uma coisa elusiva que pode ou não ter acordado com você hoje.

 

Você quer terminar aquele roteiro? Quer terminar o livro que você já disse há tanto tempo que estava escrevendo? Senta de volta na cadeira e volta a digitar. Pode doer, mas você não sai dali enquanto não bater a sua meta diária. Vai escrevendo um pedaço todos os dias até que a história esteja terminada. Vão ter dias que você vai acordar inspirado. Mas na maioria dos deles, infelizmente, não vai haver inspiração. Pouco importa, já que você está comprometido em terminar e vai escrever do mesmo jeito.

 

Se você se mantém escrevendo, a inspiração tende a voltar. Deixa ela aparecer de vez em quando, ela vai te ajudar. Mas se não tiver, não vai fazer falta. Você não precisa dela mesmo. Com ela ou sem ela, você vai terminar o que você começou.

 

 

Please reload

O MELHOR PONTO DE PARTIDA

PARA NOVOS ROTEIRISTAS

Contato

Av. Bernardo Vieira de Melo, 2143 lj 07 

cxpst 023, Jaboatão dos Guararapes-PE

54410-010

roteiristaempreendedor@gmail.com

  • Branco Facebook Ícone
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca Ícone Instagram

© Copyright 2015 Roteirista Empreendedor

Labonia Photo & Video LTDA. - www.roteiristaempreendedor.com

Contato Imprensa e Apoio - roteiristaempreendedor@gmail.com