ROTEIRISTA

EMPREENDEDOR

10 Maneiras de ser um Roteirista mais Produtivo

05.04.2017

 

Continue a escrever, continue a escrever

 

Então você se dispôs a escrever seu primeiro roteiro. Já tem uma ideia de como vai ser a trama, já desenhou os personagens, suas diferenças e sabe mais ou menos o arco que eles vão traçar durante a sua história. Comprometeu-se a escrever todos os dias e assim foi pela incrível marca de quatro dias seguidos...

 

Duas semanas depois percebe que está há quinze dias sem tocar no rascunho.

 

O escritor que nunca passou por isso que atire a primeira pedra. Você sabe que pode ser mais produtivo, mas aparentemente ignorar as bolinhas em cima dos apps no seu celular é tarefa quase impossível. Por experiência própria e pelo relato de inúmeros colegas, sei que arrumar tempo e disposição para escrever é a tarefa mais difícil na vida do escritor.

 

Tempo para escrever é o tesouro mais valioso que autores possuem. A maioria deles ainda não consegue se sustentar por suas histórias, por isso estão fazendo malabarismo constante com trabalho, família e saúde. Fácil não é. Como ter tempo para tudo sem prejudicar sua rotina de escrita?

 

A primeira coisa que você tem que saber é que todos passam por isso. Sua vida não é mais desorganizada que a de ninguém. O dia tem vinte e quatro horas, e temos que aprender a fazer bom uso delas. Já li muitos livros sobre produtividade em geral (talvez alvo de um futuro post, embora possa mencionar Getting Things Done e Mastery dentre os mais influentes), e busquei aplicar muitas das técnicas na minha rotina de escrita. 

 

Seguem dez ideias testadas e aprovadas para tornar sua rotina de trabalho mais produtiva.

 

 

10. COMECE O DIA COM UM OBJETIVO 

 

O que você quer alcançar hoje? Não tenha medo de dizer. Escreva uma ação bem definida, um objetivo alcançável  que você planeja fazer hoje. Use isso como sua base para como agir durante o dia. Pegue um papel e rabisque o objetivo com uma letra BEM GRANDE, se precisar. Todas as vezes que a sua mente começar a se distrair, lembre-se do recado que você colou na parede atrás do computador e volte a escrever. 

 

 

Lave o rosto no banheiro com água gelada e olhe bem no fundo dos seus olhos. Por que você está escrevendo e não se divertindo lá fora? Você quer mesmo terminar de escrever isso? É importante para você? Sinta a motivação fluindo pelo seu corpo. Comemore por cada objetivo alcançado, não importa o quão pequeno seja.

 

 

9. DIGA MAIS NÃOS

 

Assista menos televisão. Vá menos a restaurantes. Saia menos à noite. A vida do escritor exige um período que o escritor deve permanecer completamente solitário e você tem que estar de acordo com isso. Explique a seus amigos e familiares que aquele tempo produtivo é importante para você e que não fiquem chateados quando você passar a recusar os convites.

 

Seja mais rigoroso ao decidir com o que você pode gastar seu tempo. Quanto mais tempo disponível para escrever, mais rápido terá seus textos prontos, melhor escritor você vai ser.

 

 

8. CRIE UM LOCAL EXCLUSIVO PARA ESCREVER

 

Todo artista tem um templo sagrado.  O escritor deve defender a santidade do local e evitar a qualquer custo que hereges os profanem.

 

 

Brincadeiras à parte, ter uma escrivaninha em um quarto silencioso aonde você pode ficar sem ser perturbado pelo tempo que for necessário manda uma mensagem direta ao seu cérebro que é hora de focar e começar a digitar. Um quarto com porta fechada é o ideal, mas se você consegue se isolar com um fone de ouvido qualquer lugar longe de distrações pode funcionar. Evite ao desejo de escrever deitado, prefira uma cadeira a um sofá ou à cama. Mantenha a coluna ereta para se manter alerta e terminar o trabalho que você começou.

 

O objetivo é treinar a mente para ela saber que, quando você está naquela cadeira é hora de trabalhar.

 

7. DIVIDA O TRABALHO

 

O trabalho de escrever um roteiro de 100 páginas pode parecer enorme e absolutamente inalcançável. A verdade é que, como qualquer obra de arte ou projeto pessoal, pode ser dividida em quantos passos forem necessários do início ao seu final. Trabalhe em um passo de cada vez, ao invés de tentar ser multitarefa. Mantenha um caderno ou um tab do word aberto caso você precise fazer uma anotação rápida para não esquecer depois, mas não troque de trabalho enquanto não terminar o que começou. Aplicativos como o Google Keep e o Evernote são ótimos para anotações rápidas para salvar na nuvem e ter no celular sempre que precisar.

 

Uma história se escreve uma palavra de cada vez, e não há qualquer registro de uma que tenha se escrito sozinha.

 

 

6. SAIBA QUANDO PARAR

 

Tem dias que simplesmente não dá. Você sabe a teoria, sabe que deve ser rigoroso com si mesmo, mas tem algo lhe incomodando naquele dia que torna impossível o fato de você escrever naquele dia. Eventos importantes, cansaço físico e mental, ou simplesmente aquele bloqueio habitual não desaparecem sem que você dê a atenção necessária. 

 

Quanto mais cedo você perceber isso e decidir seguir com a sua vida, mais cedo encontrará a paz para escrever de novo.  Se puder, saia de seu local de trabalho. Deixe seu cérebro associar estar lá a puramente trabalho. 

 

No pior dos casos, quando ficar realmente impossível escrever, substitua a escrita pela leitura. Leia, leia e leia. Não há melhor remédio para o cérebro.

 

 

5. CORTE TODAS AS DISTRAÇÕES

 

É a coisa mais simples e mais poderosa que você vai experimentar hoje. Desligue o celular. Coloque ele embaixo do sofá, o mais longe possível de aonde você está. Feche todas as abas do navegador e desligue o Wi-Fi. O roteador, se precisar.

 

As distrações são as maiores inimigas do roteirista produtivo. Elas consomem horas do seu valioso tempo de escrita. Mas também são as mais frágeis. Não deixe sua mente ser controlada por elas.

 

 

4. CRIE INCENTIVOS

 

Até mesmo as sessões mais curtas de escrita, se você alcançou o objetivo que você se deu no dia, é hora de comemorar. Não faz diferença se o objetivo era escrever dois parágrafos ou vinte páginas, o objetivo do objetivo (!!) é lhe trazer motivação. Alcançá-lo vai lhe trazer uma sensação boa (cuidado, pois é altamente viciante).

 

 

Não precisa ser nada complicado. Eu marco um calendário com X's vermelhos, técnica que aprendi lendo uma entrevista com o Jerry Seinfeld. Cada um que eu coloco lá eu faço uma dancinha de comemoração. Mas se você preferir pode se dar de presente um sorvete, um chocolate ou uma pizza, vá em frente. 

 

Deixe os presentes maiores, melhores e mais elaborados para quando você alcançar os objetivos mais significativos, como terminar o primeiro rascunho.

 

 

3. ORGANIZE SEU TEMPO

 

Mantenha um controle sobre quantas horas você gasta fazendo atividades relacionadas à escrita. Arrume um caderninho e tome notas sobre como você organiza o seu tempo. Esse ano eu comecei a manter um Bullet Journal atualizado e fiquei impressionado como é motivante ver quantas horas eu gastei trabalhando nas minhas histórias. Os dias perdidos também são importantes: funcionam como um insight valioso. A pergunta que surge é sempre "como posso melhorar?"

 

Quando sento para escrever, desligo as distrações e ligo um despertador para tocar dali a duas horas. O tempo que se segue é sagrado e minha atenção fica restrita a escrever. Quando tocar, você pode relaxar e se permitir consumir alguma distração por uns minutos. A ideia é só se permitir focar estritamente naquele intervalo de tempo pré-definido.

 

 

2. CRIE DEADLINES

 

Ah, o deadline. O melhor amigo do escritor. Quando você tem nada menos que trinta dias para entregar um roteiro pronto, olha no calendário e percebe que já é dia vinte e cinco e você não saiu do primeiro ato, de alguma forma nos cinco dias restantes você não para de escrever. O terror de perder o deadline somado à insegurança de nunca mais arrumar trabalhos como escritor por aí são suficientes para ignorar o sono, as horas de tomar um lanche e você simplesmente escreve.

 

Essa dica deriva diretamente da número 5 e da 3. Divida o trabalho em pequenas tarefas realizáveis, organize sua semana para cumpri-las, e marque no calendário o dia X como deadline. E volte a escrever.

 

 

1. ESCREVA TODOS OS DIAS

 

A dica mais valiosa de produtividade para escritores. Essa eu li a primeira vez enquanto lia o Sobre a Escrita, do mestre Stephen King, mas que é compartilhada pela grande maioria dos escritores profissionais.

 

King é um exemplo de escritor que não faz qualquer tipo de sinopse antes de começar a escrever. Ele senta e escreve.  Pega um personagem, uma situação e se força a escrever todos os dias, vendo os personagens interagirem, descobrindo dia-a-dia aonde a história vai chegar. O autor afirma ter uma hora que a inspiração aprende que horas você se senta para escrever, passa a frequentar sua escrivaninha e nunca mais te deixa na mão. Essa é uma característica mais comuns entre autores de livros que entre roteiristas, embora eu saiba que mestres como John Hughes e Quentin Tarantino fazem(iam) o mesmo em seus roteiros.  

 

Mesmo pessoas que fazem um mapa antes de começar a trajetória possuem muito a desenvolver escrevendo todos os dias. A ideia é fazer escrever ser um hábito tão mecânico quanto escovar os dentes. É o poder do hábito e altamente recomendado. Com a frequência, os resultados vêm.

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

O MELHOR PONTO DE PARTIDA

PARA NOVOS ROTEIRISTAS

Contato

Av. Bernardo Vieira de Melo, 2143 lj 07 

cxpst 023, Jaboatão dos Guararapes-PE

54410-010

roteiristaempreendedor@gmail.com

  • Branco Facebook Ícone
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca Ícone Instagram

© Copyright 2015 Roteirista Empreendedor

Labonia Photo & Video LTDA. - www.roteiristaempreendedor.com

Contato Imprensa e Apoio - roteiristaempreendedor@gmail.com