ROTEIRISTA

EMPREENDEDOR

Como abordar produtores?

23.06.2017

 

Alena Brito pergunta:

 

"Como é a carta consulta ou carta convite?

Olá! Acompanho o blog. Parabéns por não ter medo de expor teu ponto de vista! Agora que terminei meu longa, minha maior dúvida é sobre como abordar os produtores. Como aprendi no blog, preparei minha storyline e sinopse, sei que falaste que presencialmente é a melhor forma de vender um roteiro, mas como não tenho grana para viagens, minhas abordagens serão pelo mundo virtual. Poderias falar um pouco mais de como seria esta carta consulta ou carta convite que se manda? Ajudaria bastante a pessoas como eu que querem entrar no mercado, mas não fizeram o curso de cinema. Se puderes responder ficaria muito grata! E principalmente! Devo mandar o roteiro completo, ou só se se interessarem e pedirem?"

 

Bom, Alena, em primeiro lugar, obrigado.

 

Sua dúvida é a dúvida de milhões de roteiristas mundo afora, portanto você não está sozinha nesse dilema. A má notícia é que não existe uma fórmula - se existisse tava todo mundo fazendo - mas existem sim DICAS e ESTRATÉGIAS que podem ou não funcionar dependendo do produtor que você for abordar.

 

Vamos por partes.

 

Abordar produtores é uma tarefa delicada. tão delicada quanto fazer telemarketing. Se você odeia receber ligação de telemarketer, imagina ter que fazer essas ligações. Quem trabalha ou já trabalhou com isso como eu, sabe.

 

Eu já estive dos dois lados da carta de apresentação. já mandei e já recebi e digo que encontrar uma produtora que "clique" com você é tão complicado quanto arrumar um cônjuge. Isso porque pra parceria entre produtora e roteirista é como um casamento. Os dois precisam se entender e falar a mesma língua. Por isso a dica aqui não é tentar impressionar, e sim encontrar aquela PESSOA com quem você tem afinidade.

 

No fim das contas, negócios são feitos por PESSOAS. É muito fácil imaginar produtores em uma posição de poder, mas quando você tira cargos e patentes da equação, são pessoas que querem trabalhar juntas e precisam ter pelo menos algo em comum. e só vontade de ganhar dinheiro não conta.

 

A maior parte dos negócios são fechados sem você saber que está fechando negócio. Ao longo de um almoço, em um encontro casual, em uma reunião surpreendente. basta uma impressão boa para fechar um negócio na mente das pessoas. As pessoas querem trabalhar com AMIGOS, com pessoas que GOSTAM.

 

A Carta de apresentação é exatamente isso: uma apresentação. não pode ser invasivo, não pode já chegar PEDINDO alguma coisa. você está chegando para OFERECER. a mudança já começa na postura e no tom que você adota.

 

O objetivo principal da carta é te apresentar como roteirista e se colocar a disposição para eventuais colaborações. Nessa hora, ter prêmios no currículo ajuda, mas como eu falei, é algo que foge do seu controle. Você pode controlar o que vai colocar na carta, mas não pode controlar como a carta vai ser recebida pelo produtor. Talvez ele delete seu email sem ler - E se isso acontecer, fique tranquila. Talvez seja a produtora certa mas na hora errada. Timing é um fator muito importante e também foge do seu controle.

 

Existe também a ilusão de que produtores passam o dia sentados na produtora esperando algum talento entrar em contato pra eles fazerem um filme. produtores estão mais do que atolados em seus próprios projetos e não têm tempo para sequer cogitar começar um projeto de um terceiro.

 

Por exemplo, eu tenho uma produtora no Brasil e atualmente nós temos quatro projetos em aberto. isso significa que eu não tenho nem material humano e nem capital para sequer pensar em investir em um projeto de fora. isso porque tenho uma penca de projetos na fila ainda. Entende o dilema? Quando eu era só roteirista, eu pensava que era má vontade dos produtores. Hoje que estou do outro lado, entendi o que acontece.

 

Mas vamos falar da sua pergunta principal. Como é a carta?

Você precisa vender suas qualidades e esconder suas fraquezas. Se apresente, fale de sua experiência. dê ênfase as suas conquistas e se orgulhe delas. Fale um pouco de sua visão única, do que faz você diferente dos outros roteiristas. Você tem um background médico, por isso é boa para escrever séries de hospital? Você é advogada e tem várias histórias acumuladas na sua profissão? O que há de único em você que você usa a seu favor na criação dos seus roteiros?

 

Qual é o seu objetivo? Onde você quer chegar e em que passo você está nessa jornada? Essa é a hora de ser honesta, porque você quer um produtor que queira a mesma coisa que você.

 

E diga sempre que está disposta a aprender. Diga o que você vai poder CONTRIBUIR para a produtora e o que você espera retirar dessa experiência. Todo mundo que passa deixa um pouco de si e leva um pouco de nós.

 

Esse é o tipo de coisa que não existe ninguém melhor para escrever sobre você do que você mesma.

 

Algumas dicas:

 

- A sua carta de apresentação é o lugar para você escrever algo e colocar o seu talento para funcionar. A forma como sua carta é escrita diz muito sobre você e sobre o seu trabalho. Lembre-se que esse e-mail é sua única chance de se apresentar. Faça-a valer a pena.

 

- Faça seu dever de casa. Pesquise sobre a produtora antes de enviar qualquer contato. veja o que ela já produziu e veja se o seu material faz o perfil da empresa.

 

- Você pode criar um site pessoal, blog ou portfólio para expor seu trabalho. Nesse site você pode reunir suas conquistas, seus prêmios e amostras do seu trabalho. O princípio desse site é o mesmo da sua carta, vender você como roteirista profissional. deixe suas informações de contato e torne fácil o acesso ao seu trabalho. Muitos cliques significam que seu trabalho pode ficar escondido pra sempre. Em tempos de mídias sociais, um link pode ser mais fácil e menos invasivo do que um e-mail não solicitado.

 

- E finalmente, não mande seu roteiro a menos que eles PEÇAM. Isso não tem nada a ver com direitos autorais, mas com o fato de que é deselegante e invasivo enviar um roteiro de 100 páginas a um desconhecido e esperar que ele tire tempo para ler. O objetivo da carta é te APRESENTAR. todo o resto deve surgir naturalmente na conversa.

 

Abordar um desconhecido é sempre uma tarefa delicada, você nunca sabe como a outra pessoa vai reagir. Em se tratando de contato online, é preciso ter cuidado dobrado. A quantidade de amadores e desonestos na internet é grande e você precisa, antes de mais nada se separar dessas pessoas e mostrar que é uma profissional séria. Transparência é o segredo. Não invente conquistas que não teve e não minta, porque a verdade sempre aparece, ainda mais na era da informação. Nenhuma carreira se baseia em mentiras.

 

Espero que essa resposta tenha ajudado. E você? o que acha? Se você é roteirista, como você escolhe abordar produtores? E se você é produtor, o que você NÃO GOSTA que os roteiristas façam ao abordar? Deixe seu comentário e curta nossa FANPAGE.

 

E se você tem alguma pergunta que quer ver respondida aqui, mande para roteiristaempreendedor@gmail.com

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

O MELHOR PONTO DE PARTIDA

PARA NOVOS ROTEIRISTAS

Contato

Av. Bernardo Vieira de Melo, 2143 lj 07 

cxpst 023, Jaboatão dos Guararapes-PE

54410-010

roteiristaempreendedor@gmail.com

  • Branco Facebook Ícone
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca Ícone Instagram

© Copyright 2015 Roteirista Empreendedor

Labonia Photo & Video LTDA. - www.roteiristaempreendedor.com

Contato Imprensa e Apoio - roteiristaempreendedor@gmail.com