ROTEIRISTA

EMPREENDEDOR

Um Papo com Pedro Henrique Cardoso, vencedor do Script+ 2016

16.11.2017

 Pedro Henrique Cardoso, que também é autor, venceu o Script+ 2016 com seu roteiro de curta Perséfone e levou para casa o Final Draft 10, o software oficial do mercado internacional. Com isso, depois de muitos pedidos, segue um bate papo com o Pedro sobre seu roteiro premiado, o prêmio e sobre a carreira em geral.

 

1. Como surgiu o roteiro do curta Perséfone? Você já tinha ou fez só para o festival?

Perséfone inicialmente seria mais um suspense comum onde uma jovem seria sequestrada e presa num porão por alguns anos, onde no final veríamos a perspectiva da mesma mulher, só que mais velha. A partir do momento que eu identifiquei as semelhanças com o mito grego da deusa Perséfone, esposa forçada de Hades, todo o projeto mudou. Eu acabei readaptando o mito com um olhar mais contemporâneo, o que acabou me agradando muito, mas ele surgiu realmente a partir da identificação destas semelhanças. Eu já tinha a ideia de escrevê-lo antes do festival aparecer, mas o deadline da inscrição com certeza foi um incentivo para finalmente sentar na cadeira e começar a criar, já que seria o meu primeiro concurso como roteirista.

 

2. Como você ficou sabendo do Script+?

Eu venho acompanhando a página do Roteirista Empreendedor desde o Workshop da Vancouver Film School que eu participei em São Paulo em 2016, que o próprio Bill Labonia noticiou. Assim que eu retornei para Salvador e comecei a estudar cada vez mais tanto pelo Roteirista Empreendedor quanto por outros livros, a oportunidade do Script+ apareceu no site e eu só a abracei.

 

3. O que mais te atraiu a participar do concurso? Você esperava ganhar?

O que me atraiu no concurso foi, com certeza, a primeira oportunidade de colocar em prática o que eu já estava estudando, mesmo que em tão pouco tempo. Eu acredito que deve sempre existir no competidor aquela ponta de otimismo, aquilo que te faz esperar o resultado do concurso sempre torcendo pelo melhor. Mas, eu também acredito que o trabalho duro e a satisfação de terminar um projeto que você percebe que pode ter uma chance, funciona muito mais. Eu não esperava ganhar, mas eu acreditava que com o roteiro que eu havia escrito, mesmo com seus defeitos, havia uma possibilidade disso acontecer, e isso, aliado ao otimismo, me fez aguentar a espera do resultado.

 

4. Você levou pra casa uma cópia do Final Draft 10. Valeu a pena? Tem sido útil na sua carreira?

O Final Draft 10 tem sido, com toda certeza, um diferencial nas minhas novas criações. Desde o início deste ano eu tenho utilizado a grande maioria dos seus recursos, que não são poucos, e ainda estou aprendendo no processo. Desde a organização dos personagens à estrutura completa do roteiro, o Final Draft acaba me levando onde eu quero chegar com muita facilidade.

 

5. Você vai participar do Script+ Esse ano? Já tem algo em mente?

Esse ano eu vou participar mais uma vez do Script+, que eu acredito que pode se tornar cada vez mais uma referência de concurso nacional para roteiristas iniciantes ou já estabelecidos, principalmente por ter sido estabelecida a divisão por categorias em comédia e drama. Como projeto desse ano, eu devo apostar num drama bem diferente de tudo que eu já escrevi, fugindo um pouco do terror e do suspense que sempre me mantiveram na "caixinha". Quero escrever algo mais sentimental e realista.

 

6. O Prêmio te ajudou em alguma coisa? Te incentivou a escrever mais?

Depois do resultado e de toda a felicidade de ter um roteiro premiado no primeiro concurso que eu participei, eu com certeza passei a escrever muito mais. A todo instante eu tenho uma nova ideia que eu preciso anotar, contar para alguém, fazer um brainstorm com um amigo. Eu também passei a participar de concursos fora do país, seja com roteiros de longa, curta ou pilotos de série. É preciso sempre criar uma nova oportunidade de testar as suas criações mais recentes.

 

7. Alguma dica pros roteiristas que estão pensando em participar? 

A minha dica principal, que funcionou pra mim, é aproveitar o seu tempo. Agora que o concurso já foi divulgado, já corra atrás daquela sua ideia mais diferente, que chame mais atenção, ou que você já tenha pronta como roteiro, mas precisa de um outro tratamento, e começa a se mexer. Se você ainda não tem essa ideia, escreve qualquer coisa, qualquer coisa mesmo numa folha de papel, num documento do computador, mas escreva todos os dias. Uma hora a ideia vai aparecer e aquilo vai fazer muito sentido se você inverter algumas peças, encaixar outras com as pontas certas, como um quebra cabeças mesmo. Além de escrever, leia bastante, é praticamente obrigatório! Saber aproveitar o tempo é essencial. Eu terminei Perséfone na semana do deadline, acredito que um dia antes, foi quando eu estava satisfeito, então não se desespere entregando algo que ainda não está polido o suficiente.

 

8. Quem quiser entrar em contato contigo, como faz?

Quem quiser entrar em contato comigo, eu geralmente estou disponível pelo meu e-mail pedrohlc90@hotmail.com. Podem falar comigo sempre que necessário, mas tenham em mente que eu ainda estou aprendendo também, assim como vocês, então podemos sempre compartilhar o aprendizado um para o outro.

 

E para todas as suas outras dúvidas sobre roteiro e storytelling: Roteirista Empreendedor!

 

 

Please reload

O MELHOR PONTO DE PARTIDA

PARA NOVOS ROTEIRISTAS

Contato

Av. Bernardo Vieira de Melo, 2143 lj 07 

cxpst 023, Jaboatão dos Guararapes-PE

54410-010

roteiristaempreendedor@gmail.com

  • Branco Facebook Ícone
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca Ícone Instagram

© Copyright 2015 Roteirista Empreendedor

Labonia Photo & Video LTDA. - www.roteiristaempreendedor.com

Contato Imprensa e Apoio - roteiristaempreendedor@gmail.com