ROTEIRISTA

EMPREENDEDOR

O Conceito de Mystery Box

06.02.2018

 

No último domingo de Super Bowl a Netflix e a Bad Robot, sem nenhum alarde lançou o terceiro filme da saga Cloverfield: "The Cloverfield Paradox". O filme recebeu críticas duras e a principal é que ele levanta mais perguntas do que respostas. E isso é o conceito central promovido por JJ. Abrams, as famosas caixas misteriosas, ou Mystery Boxes.

 

JJ dirigiu Star Trek e Star Wars, mas antes disso, ele e sua produtora a Bad Robot produziram Cloverfield, (Que no Brasil recebeu o subtítulo mais vergonha-alheia da vida.) um found footage de monstro que foi muito bem recebido na época, mas que causou um certo alvoroço. O filme é diferente de um filme de monstro comum, ele não se preocupa em explicar motivos e apresentar a origem do monstro, ao invés disso, aposta no sentimento de surpresa e pânico de ser pego de surpresa por algo inesperado. Lembra alguma coisa? Uma dica... 9/11.

 

Antes disso, JJ já tinha desenvolvido sua técnica de mystery boxes em suas séries Alias e Lost. Mas o que são as Mystery Boxes?

 

Segundo o próprio JJ, Trata-se de um mistério. Mas não é um mistério qualquer, é um mistério feito especificamente para fisgar a audiência. É uma daquelas perguntas que gera comoção entre o público que fica ansioso para ouvir as respostas. Lost era uma fazenda de mistérios, muitos deles foram abandonados ao longo da trama (lembram do monstro de fumaça?) outros, os que conseguiram a atenção do público, passam a ser os carros chefes da série.

 

O mais curioso, é que nem mesmo você, o roteirista precisa ter a resposta para o mistério. O conceito de Mystery Box é simplesmente criar a demanda de perguntas do público e a partir delas você escolhe sua preferida.

 

Recentemente JJ plantou muitas Mystery Boxes em Star Wars, o Despertar da Força. Quem são os pais de Rey? Quem é Snoke? Quem são os Cavaleiros de Ren? Por que o sabre de Kylo é feito de sucata? JJ Não tinha a resposta para essas perguntas, mas ele as planta mesmo assim... para gerar no público a curiosidade e o debate, enquanto ele, pode analisar e acompanhar as principais teorias do público, brincar com elas ou at;e mesmo subverter as expectativas. Uma vez que você fisga o público, você faz o que quiser com ele. Não é a toa que Rian Johnson abandonou muitos desses "mistérios", porque essas perguntas não são realmente importantes, são apenas várias iscas jogadas ao mar pra ver qual o público morde com mais força.

 

 

Voltando a Cloverfield. Depois de 10, Cloverfield Lane, segundo filme da franquia parecia ser totalmente independente até o final WTF (se você ainda não viu, veja!). Agora, vem uma ficção científica espacial chamada The Cloverfield Paradox, sobre uma equipe de astronautas em uma estação espacial tentando resolver a crise energética da terra. Se você acha confuso conectar todos esses filmes, saiba que tudo isso é proposital. A saga Cloverfield é o supra-sumo das Mystery Boxes criadas por JJ Abrams. Se você ainda não conhece toda a saga e só assistiu aos 3 filmes até agora, provavelmente está achando ruim e chingando muito. ACHOU ERRADO OTÁRIO!!! (minha singela homenagem ao Rogerinho)

Desde que o primeiro Cloverfield estreou, a Bad Robot vem fazendo uma campanha viral jamais vista antes, trazendo o mundo de Cloverfield para fora das telas e fazendo com que as pessoas tivessem que fazer trabalho real de detetive para descobrir que porra está acontecendo.

 

Eu sei o que você vai falar. "Porra, mas filme tem que ser autossuficiente, O público não deveria ter que estudar para poder gostar de um filme. ACHOU ERRADO O... tá bom. perdeu a graça. Brincadeiras a parte eu concordo com você, mas Cloverfield não está tentando ser um filme autossuficiente. A proposta é justamente ser uma experiência transmídia, algo que comece no cinema e passe pela internet e principalmente pela vida real. Websites falsos foram criados e colocados na net sem alarde, sites esses que explicam detalhes importantíssimos da grande conspiração que envolve a saga Cloverfield. Uma trama mundial que envolve energia, extra-terrestres, dimensões paralelas, multinacionais, corrupção e muito muito mais. Se você ainda não leu toda a conspiração, eu não vou estragar a surpresa. Comece a fuçar a internet por palavras-chave e personagens relacionados a Cloverfield que você vai encontrar MUITA coisa. 

 

Se formos analisar Cloverfield paradox como um único filme, ele falha miseravelmente. Essa Ousadia de arriscar em algo novo gera esse desconforto na audiência, principalmente aqueles que acham que sabem tudo.

 

A série ícone dos anos 90, Arquivo-X, criada por Chris Carter também usa e abusa das mystery boxes. Alguns mistérios foram abandonados, outros seguiram até o fim da série. O que aconteceu com Samantha Mulder? Quem é o canceroso? E o Garganta Profunda? O que é o 12 Majestic? O que são os Foo Fighters? Quando vc cria uma pergunta cuja resposta nem você mesmo sabe, você está criando uma mystery box.

 

Mas antes de sair correndo para criar um bando de mystery boxes nos seus textos, trate de aprender e a dominar a técnica antes. Estude muito, leia muito e escreva muito acima de tudo.

 

E para ouvir mais do próprio JJ, assista o vídeo abaixo onde ele explica de onde tirou esse conceito que aplica em todo o seu conteúdo.

 

 



 

 

 

Please reload

O MELHOR PONTO DE PARTIDA

PARA NOVOS ROTEIRISTAS

Contato

Av. Bernardo Vieira de Melo, 2143 lj 07 

cxpst 023, Jaboatão dos Guararapes-PE

54410-010

roteiristaempreendedor@gmail.com

  • Branco Facebook Ícone
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca Ícone Instagram

© Copyright 2015 Roteirista Empreendedor

Labonia Photo & Video LTDA. - www.roteiristaempreendedor.com

Contato Imprensa e Apoio - roteiristaempreendedor@gmail.com