ROTEIRISTA

EMPREENDEDOR

Escreva cenas hilariantes

01.04.2019

 

Sejamos sinceros, comédia é um gênero meio que excluído do nosso blog, não que eu tenha algo contra, só que é um gênero que pode ser difícil de trabalhar caso você não tenha o pé no humor, mas não impossível. Se eu pudesse resumir o que os filmes de comédia são hoje em dia, seriam filmes de drama, suspense, terror com gags inseridas no meio, talvez elas até salvem uma trama fraca, já que o objetivo é fazer o espectador rir e não oferecer uma trama de altíssima qualidade, hoje eu vou dissertar sobre o processo criativo de se escrever cenas hilariantes.


Existem vários subgêneros dentro deste, comédia pastelão, de situação, nonsense, de stand-up, física entre outras, é bom saber a principio qual é o seu tipo de humor e qual você pretende trabalhar. Veja, eu curto muito comédia Nonsense, consagrada pelo pioneiro grupo Monty Python, reproduzida no Brasil pelo programa Hermes e Renato, contudo, se me chamassem para escrever um texto para A Praça é Nossa, eu não iria usar este, que apesar de ser o meu gosto, não se encaixa no tipo do programa que é voltado a comédia pastelão.


Entende? Se uma piada estiver fora de lugar pode pegar o publico desprevenido, e ocasionar reações que não sejam o riso em si. 


O tipo mais comum de gag é a quebra de expectativa, uma situação ao qual o espectador espera por um desfecho e recebe outro de forma inusitada. Para se escrever tal cena, é necessário estabelecer um paradigma, algo que é apresentado, reforçado e por fim, quebrado, um processo de três etapas.


 Em uma esquete do Monty Python um casal está pronto para transar, o homem chega até a mulher e é cortada para uma montagem de vários prédios em demolição rodados ao contrário, onde o prédio volta a ficar inteiro, arvores levantando do chão e outras coisas que conotam tesão, todavia em dado momento da esquete as mesmas cenas começam a rodar de forma a parecer que o homem “broxou”, porém após essa montagem é mostrado o casal no quarto assistindo as mesmas cenas da montagem anterior, dando a entender que eles não copularam e sim ficaram assistindo-as.


Também há o processo de dois tempos (duas etapas), ao qual o paradigma é quebrado logo após ser apresentado. Em How I Met Your Mother, Barney e Marshall chegam ao apartamento de Ted, Barney grita para Ted vir até eles dizendo-o que compraram sanduíches para o amigo, porém, Marshall sai da cozinha com um deles pela metade fazendo uma negativa com a cabeça. A informação subjetiva que Marshall havia comido o sanduíche do amigo juntamente com o humor físico e a expressão do ator foi o suficiente para se quebrar o paradigma construído logo que imediatamente.


Esta é uma das formas comumente apresentadas por comediantes em seus atos, mas não é a única, hoje propôs-me a apresenta-la, para muitos que estão a escrever cenas hilárias esta é uma mão na roda, entender o processo e desconstruí-lo é uma das maneiras garantidas de se arrancar risadas do público. 

*Agradecimentos ao Márcio Barone, por ter dado uma força para escrever este artigo.

Please reload

O MELHOR PONTO DE PARTIDA

PARA NOVOS ROTEIRISTAS

Contato

Av. Bernardo Vieira de Melo, 2143 lj 07 

cxpst 023, Jaboatão dos Guararapes-PE

54410-010

roteiristaempreendedor@gmail.com

  • Branco Facebook Ícone
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca Ícone Instagram

© Copyright 2015 Roteirista Empreendedor

Labonia Photo & Video LTDA. - www.roteiristaempreendedor.com

Contato Imprensa e Apoio - roteiristaempreendedor@gmail.com